Parceiros

Parceiros
Mercevolks

Parceiros

Grande perca para a TV Brasileira: Morre Orival Pessini, criador dos personagens “Fofão” e “Patropi da Escolinha”

Empresário do ator afirmou que ator e humorista faleceu às 4h. ‘Uma pessoa que trouxe alegria a várias gerações’, disse.
Morreu na madrugada desta sexta-feira (14) em São Paulo Orival Pessini, criador do Fofão e Patropi. O ator e humorista de 72 anos tinha câncer no baço e estava internado no Hospital São Luiz do Morumbi. Relembre Orival Pessini:

Álvaro Gomes, empresário do ator, afirmou por meio do Facebook que Pessini faleceu às 4h. “Uma pessoa que trouxe alegria a varias gerações com seu humor adulto ou para as crianças com o Fofão”, disse.
Nascido em Marília (SP) em 1944, Pessini iniciou a carreira no teatro amador e atuando em comerciais. Estreou na TV em 1963, no infantil “Quem conta um conto”, da TV Tupi.O sucesso viria anos depois, com os personagens Sócrates e Charles, do “Planeta dos Macacos” (Globo). O Fofão foi criado em 1983, para o programa “Balão Mágico” (Globo). O alienígena atrapalhado de enormes bochechas, nascido no planeta fictício “Fofolândia”, tornou-se um dos mais populares personagens infantis dos anos 1980.

Em 1986, migrou para a Rede Bandeirantes, onde estreou um programa inteiramente dedicado ao monstrinho. O “TV Fofão” ficou no ar até 1989. Antes do fim da atração, criou outro personagem de sucesso, o Patropi, para o programa “Praça Brasil”. Um típico hippie universitário, o personagem tornou famosos bordões como “Sei lá, entende?!” e “Sem crise, meu!”. Como Patropi, participou ainda do “A Praça É Nossa” e “Escolinha do Gugu”, ambos do SBT, “Escolinha do Professor Raimundo” (Globo) e “Escolinha do Barulho” (Record). No “A Praça É Nossa”, também lançou o locutor Juvenal, conhecido pelo bordão “Numa velocidade…”. Entre seus personagens, está ainda Ranulpho Pereira, um aposentado reclamão que participou de “Uma Escolinha Muito Louca” (Band).


O ator e humorista Orival Pessini, fantasiado como seu personagem Fofão, posa para retrato no topo de um edifício em São Paulo, em foto de outubro de 2014 (Foto: Danilo Verpa/Folhapress/Arquivo)













Por Blog do Marcelo

patrocínios

patrocínios