Parceiros

Parceiros
Mercevolks

Parceiros

Dilma disse a prefeitos que considera condução de Lula ‘exagerada’ e ‘desnecessária’

Foto: José Cruz/Agência Brasil
Dilma disse a prefeitos que considera condução de Lula ‘exagerada’ e ‘desnecessária’
A presidente Dilma Rousseff utilizou reunião com prefeitos no Palácio do Planalto, nesta sexta-feira (4), para avaliar a condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para depor na Polícia Federal, em São Paulo. De acordo com o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, Dilma “protestou” contra a ação. “[Ela] Acha que as coisas estão fugindo um pouco da chamada normalidade do Estado Democrático de Direito e lamentou que isso esteja acontecendo. Deixou isso muito claro. Ela falou sobre a forma como isso [a condução] está acontecendo, que é exagerada”, contou Fortunati. “A presidenta entende que houve um exagero nesta condução forçada do ex-presidente Lula esta manhã. Ela mostrou sua insatisfação com essa situação”, acrescentou. Segundo a Agência Brasil, o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Edinho Silva, também classificou de “exagero” a condução coercitiva do ex-presidente. “Não haveria a necessidade da coerção. O ex-presidente sempre se colocou à disposição para prestar esclarecimentos e colaborar com a Justiça, prestando diversos depoimentos”, afirmou o ministro, em sua conta no Twitter. Mais cedo, com a deflagração da 24ª fase da Operação Lava Jato, a Polícia Federal conduziu o ex-presidente, que estava em casa, em São Bernardo do Campo, a uma unidade da polícia no Aeroporto de Congonhas para tomar o depoimento.

patrocínios

patrocínios