Parceiros

Parceiros
Mercevolks

Parceiros

BA: operação em Vitória da Conquista prende nove criminosos

Em mais uma operação de combate à criminalidade na região sudoeste da Bahia, 40 policiais civis cumpriram nessa terça-feira nove mandados judiciais de prisão em diferentes bairros de Vitória da Conquista e outros quatro nas dependências no Presídio Nilton Gonçalves, naquela cidade, e no Presídio de Jequié. Os alvos da operação integram a organização criminosa liderada por Willians Alves Sousa Filho, o “Nem Bomba” – o Oito de Ouros do Baralho do Crime, elaborado pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) - e pelo também foragido da Justiça Joaquim Otávio da Silva Júnior. Ambos são procurados.

Equipes de oito unidades policiais de Vitória da Conquista cumpriram ainda 12 mandados de busca e apreensão, tendo encontrado em poder da quadrilha, 80 petecas de crack, um veículo Saveiro, uma motocicleta, noteboks, celulares e cerca de R$ 26 mil, oriundos do tráfico. Segundo o titular da Delegacia de Homicídios (DH/Conquista), delegado Neuberto Costa, o dinheiro foi apreendido na casa de Josélio Barbosa da Silva, irmão de Joaquim, este considerado um dos maiores fornecedores de drogas da região sudoeste.

“Josélio utilizava uma escola de ensino fundamental, mantida por ele em Conquista, e uma empresa de locação de tratores para lavar o dinheiro da organização criminosa”, apurou o titular da DH, que coordenou a operação, realizada nos bairros Boa Vista, Vila Serrana, Alegria, Alto Maron, Alto da Colina, Panorama e Brasil, entre outros. Quatro celulares apreendidos nos presídio Nilton Gonçalves eram usados para ordenar, de dentro das celas, a prática de assaltos, homicídios e o comércio de drogas, sendo cumprido, ali, o mandado de prisão de um detento apelidado de “Zoi”.

Josélio Barbosa da Silva e os comparsas Gilberto Oliveira Sampaio, Roni dos Santos Macedo, Alessandro Santos Paes, Camila Rodrigues dos Santos, Eliselândia Santos Oliveira, Rita Maria de Jesus Martines, Rosangela Martines Oliveira e Maria Cosme Brito da Silva, todos com prisão preventiva decretada, foram encaminhados para o presídio. O crack apreendido seguiu para exame pericial. Os inquéritos policiais instaurados envolvem os crimes de tráfico de drogas, associação ao tráfico e lavagem de dinheiro.

Metralhadora
Há nove dias, outros quatro integrantes da quadrilha de “Nem Bomba”, foram flagrados com uma metralhadora Beretta, calibre 9 mm, de fabricação italiana, dentro de uma residência localizada no bairro Petrópolis, em Conquista. Também havia na casa cinco quilos de cocaína, crack e maconha, munições de diversos calibres, balança, material para refino e embalagem da droga.

Amanda Carvalho de Almeida, namorada de “Nem Bomba”, Hudson Santos Freire, o “Hudão”, braço direito do traficante, Ramón Martins Batista, e Grazielle Brito Barroso, companheira de Hudão, foram autuados em flagrante por tráfico, associação ao tráfico formação de quadrilha e porte ilegal de arma de fogo e munições de calibre restrito. Os quatro seguiram para o Presídio Nilton Gonçalves, no final de julho.

 
por:portal Terra

patrocínios

patrocínios