Parceiros

Parceiros
Mercevolks

Parceiros

Origem do câncer foi encontrada, apontam cientistas

O câncer é causado por uma entre milhões de células que o corpo possui e que em determinado momento começa a funcionar mal. No que diz respeito ao câncer de mama, por exemplo, na maior parte das vezes a célula maligna causadora do câncer está localizada nos ductos que são responsáveis por levar o leite da glândula da mama até o mamilo.
Mas, o que há nesta parte específica para que o câncer comece aí? Foi exatamente a descoberta destes motivos que deixou David Gilley, integrante da Faculdade de Medicina da Universidade de Indiana, nos EUA e seu colega Connie Eaves, que trabalha em Vancouver (Canadá), no Laboratório Terry Fox da Agência para o Câncer em Vancouver surpresos.
No estudo dos cientistas, que foi divulgado pela revista “Stem Cell Reports”, especializada no assunto, eles relatam que a descoberta consiste no fato de as mulheres – tanto aquelas que possuem maior probabilidade ou não de ter câncer de mama – possuem um tipo de células-mãe onde existem telômeros, que são as estruturas responsáveis por formar as extremidades dos cromossomos, muito curtos.
Foi então que os cientistas perceberam que os cromossomos tão as extremidades menores aumentam a probabilidade de que as células sofram mutação que podem resultar em um câncer.
O estudo foi feito a partir do tecido doado por mulheres saudáveis que tinham sido submetidas a cirurgia de diminuição dos seios com objetivo somente para a estética. Então, os cientistas procuraram nestes tecidos quais vulnerabilidades estas células possuíam que pudessem torná-las malignas.

E a prevenção?

Os cientistas dizem que as células-mãe sofrem divisão e as células originadas são chamadas células finais ou diferenciadas e estas se juntam para formar o ducto mamário, local onde, de acordo com os cientistas, surge o câncer de mama.
Eles descobriram que quando os telômeros das células deixam de executar sua função – que é manter a estrutura original do cromossomo e impedir que eles se reúnam ou se combinem com outros, o ciclo da célula se transforma em uma bagunça.
Mas, nem todas as mulheres desenvolvem câncer de mama, mesmo que o telômero de suas células sejam curtos. O câncer ocorre, por sua vez, quando as células que se multiplicam começam a trabalhar mal, produzindo as células consideradas malignas.
O avanço para os cientistas é poder compreender o cenário em que inicia o câncer de mama e poder se basear em parâmetros para testes usando sangue e tecido e então monitorar as mulheres, principalmente as que têm grandes chances de desenvolver o câncer.

patrocínios

patrocínios